Como funciona a geração de energia solar. A energia solar é ecologicamente correta, renovável e econômica. Segundo a Agência Internacional de Energia (IEA), esta modalidade de energia corresponderá em torno de 11% da oferta mundial de energia elétrica em 2050.

Veja como funciona a geração de energia solar

Saiba como funciona a geração de energia solar por meio das placas solares fotovoltaicas.

1. Painel solar

O painel solar é uma estrutura composta de diversas células fotovoltaicas protegidas por uma placa de vidro de alta resistência com as bordas em alumínio, que utilizam a irradiação solar para gerar energia. Para uma geração autônoma, os painéis são instalados no telhado e são conectados a um inversor solar.

2. Inversor Solar

O inversor solar é o equipamento responsável por converter toda energia captada pelos painéis em energia elétrica, energia essa gerada em corrente contínua e transformada em corrente alternada através do inversor, que pode ser utilizada diretamente na residência ou mesmo na empresa.

O inversor solar também é responsável pelo gerenciamento das variáveis tensão (volt) e corrente (ampére) dos painéis, com o objetivo de atingir a máxima Potência (watts) disponível no sistema de geração de energia elétrica (watt-hora).

Quando a energia elétrica sai do inversor, ela segue diretamente para o quadro de energia para que então seja distribuída na unidade consumidora (imóvel).

3. Sistema de geração

A energia que chega no quadro de energia já é disponibilizada para o consumo direto. Isso faz com que a energia da rede, disponibilizada pelas distribuidoras, não seja utilizada parcial ou totalmente, e é daí que surge a economia em sua conta de energia.

4. Medidor

Quem possui um sistema fotovoltaico precisa de um relógio de medição de energia diferente, chamado de “relógio de energia bidirecional”. Esse equipamento funciona como um medidor que mensura tanto a quantidade de energia consumida diretamente da rede elétrica, quanto a energia excedente gerada pelos painéis, que depois é lançada na rede distribuidora.

Para os dias onde não existe sol suficiente, ou o consumo é maior, o medidor contabiliza o que foi consumido da rede distribuidora. Já nos dias onde existe uma produção de energia superior ao consumo, o medidor também contabiliza a quantidade excedente de energia que é lançada diretamente na rede.

5. Geração de créditos

Caso a energia não seja totalmente consumida, o excesso de eletricidade pode ser armazenado, por um sistema de baterias, ou ainda, pode retornar a rede elétrica convencional, a qual faz a função das baterias, gerando créditos que são abatidos da conta de luz e que expiram 60 meses depois da data da geração.

Cada distribuidora de energia elétrica conta com regras específicas para conectar os sistemas fotovoltaicos. Por isso, é importante entrar em contato com uma empresa especializada buscando orientação quanto ao sistema de ligação mais vantajoso e adequado às necessidades específicas do cliente (ou daquela unidade consumidora).

6. Economia e autonomia

Toda energia gerada pelo sistema fotovoltaico é disponibilizada diretamente para o consumo. Isso significa que a unidade consumidora (Imóvel, Comércio, Indústria) deixa de usar a rede elétrica convencional, gastando bem menos na conta de energia. Sendo um micro gerador é possível ter autonomia com relação à rede elétrica convencional, ficando menos suscetível a falhas, aumentos de tarifa, entre outros problemas.

Com publicação da Resolução n.º 687/15 da ANEEL, quem gera energia e não consome, também pode gerar créditos. Isso permite que a energia gerada não utilizada seja abatida na próxima conta, ou ainda, transferida para outras unidades consumidoras, desde que exista um vínculo com o gerador (mesmo CPF ou CNPJ).

Com a nova regulamentação, até prédios podem repartir os créditos gerados entre as unidades (área comum), gerando uma economia para todos os moradores de um condomínio, por exemplo.

O cenário regulatório vem se transformando e trazendo cada vez mais vantagens para quem é micro gerador. A própria Resolução nº 687/15 já trouxe avanços, reduzindo a burocracia entre os microgeradores e as companhias de geração de energia elétrica. Hoje, para se cadastrar como microgerador e ligar seu sistema na rede, o processo de aprovação nas Concessionárias levam cerca de 34 dias.

Gerar a própria a própria energia tem inúmeros benefícios. Vale a pena investir e aproveitar as vantagens de um painel solar.

Energia solar no mundo

Atualmente, a maior potência global na geração de energia solar é a China seguida pelos EUA e por países europeus.

*No ranking global, em primeiro lugar está a China (168,690 MW), seguido pelos Estados Unidos (82,184 MW), Alemanha (50,018 MW), Índia (28,700 MW), Espanha (23,074 MW), Reino Unido (14,543 MW), França (12,066 MW), Canadá (11,900 MW), Brasil (10,740 MW) e Itália (9,257 MW), resto do mundo (75,577 MW).

*Fonte: GWEC

O Brasil avança exponencialmente seu consumo desta fonte renovável de energia. Acredita-se que em 2018, o país estará no ranking dos 20 países com maior geração de energia solar de todo o globo.

InfinitySun Energia Solar

A InfinitySun a oferece soluções para o sistema de geração de energia solar, com projetos customizados e focados nas necessidades do cliente. Buscamos alinhar os benefícios da tecnologia fotovoltaica aos recursos disponíveis, sempre com o melhor custo benefício.

Está pensando em gerar a própria energia? Que tal solicitar um orçamento para montagem do seu painel solar? Entre em contato e saiba como gerar sua própria energia, com mais economia no seu orçamento.