O Banco Santander anunciou uma nova linha de juros para quem deseja adquirir sistemas solares fotovoltaicos, para pessoa física e jurídica, além de produtores rurais. As novas linhas para o sistema fotovoltaico é de R$ 0,99 %, sendo que no mercado a taxa é de 1,69 %.

Através dessa linha o Banco pretende alavancar a matriz energética do País através  da energia renovável. O Banco dispõe de financiamentos de R$ 100 milhões com previsão de aumento para R$ 200 milhões para o próximo ano, sendo que a expectativa ate 2021 é que os financiamentos possam atingir a marca de R$ 1,8 Bilhões.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), estima um crescimento no segmento de 50 mil novas instalações em 2018 e 276 mil até 2021. O Santander pretende ampliar para 16 % de participação nas unidades instaladas até 2021.

Karine Bueno, superintendente executiva de sustentabilidade destaca que com a redução das taxas de 0,99 % para prazos de até 36 meses, 1,08 % para 48 meses e 1.12 % para produtor rual, ou seja, o retorno sobre o investimento reduziu e se tornou acessível para projetos de geração distribuída, o payback dos sistemas variam de 3 anos a 6 anos,sendo que antes o payback era de 10 a 12 anos.

A estimativa de payback para sistemas residenciais, comerciais e empresas de pequeno porte, geralmente é de 5 anos, lembrando que você estará economizando na conta de energia a garantia de geração é + de 30 anos. O Banco Santander disponibiliza uma linha de crédito de US$ 100 milhões na CAF ( Banco de Desenvolvimento da América Latina ) que tem como prioridade financiamento para Sistemas Fotovoltáicos.